Postagens

Mostrando postagens de Junho, 2011

Tempo 3 (Time 3)

Imagem
É tempo de novos rumos It’s time for new directions É tempo de novas decisões It’s time for new decisions O tempo apagou aquela chama Time has erased that flame O tempo acendeu perguntas Time has sparkled questions Queimou a tristeza Burned sadness Ferveu as emoções Boiled emotions O tempo passa Time goes by Leva você com ele Takes you with it Mas não sei onde ele me deixará But I don’t know where it will drop me

Time 2 (Tempo 2)

Imagem
Time Tempo Only time can answer Apenas o tempo pode responder Only time will tell me who you are Apenas o tempo pode me dizer quem vocês são You my friends, as everyone, see only your side of the history Vocês meus amigos, como todos, vêem apenas o lado de vocês da história And I’ve been hearing only one E eu tenho escutado somente um Time Tempo Only time will tell me Apenas o tempo irá me dizer The other side O outro lado The other side of my history O outro lado da minha história If what I believed was right Se no que eu acreditei estava certo If there is such thing as true Se existe tal coisa chamada verdade

UHUUUUUUUUU

Imagem
Terminei a tese!!!!!!!!!!! ACABOUUUUUUUUUU!



Agora "só" a defesa...

If I could stay...

Imagem
Dates, just a representation of time But time brand our hearts with pieces of a puzzle And sometimes they burn Specially on some dates I miss so much so many places I've been Today it's Canada Pieces of Canada are burning Lightened and brightened inside my heart
http://patriciabiene.blogspot.com/2010/06/so-alegria.html http://patriciabiene.blogspot.com/2010/06/esses-dias.html

Tempo

Imagem
Eu ainda me surpreendo com o tempo. Como ele passa e as cenas que chegam são surpreendentes. E como as peças se encaixam. Surpreendentes não pelas conquistas ou derrotas. Mas pelo não imaginado. Por estar onde não pensei que estaria. Por alcançar o que não pretendia. Por ter vivido tanto em tão pouco tempo. Naquele dia, naquele momento em que meu mundo parou, não imaginava que estaria aqui, assim. Naquele momento aprendi a beleza de não imaginar o futuro. Era o que eu queria, viver intensamente aquele dia. Não  me importava com a hora, com o depois. Foi como magia. Uma única vez em que minha mente descansava da exaustão que é pensar no amanhã. Esse foi o segredo daqueles dias. Viver como se não houvesse amanhã. Não sonhar, viver o sonho. Não mais que 15 dias que pareceram anos e que terminaram brutalmente. Mas que me ensinaram a viver mais o hoje. A pensar em mim quando eu estava preparada para pensar em nós (I chose a feeling that you couldn't choose...*). A lidar com a decepção …

I want it all! Eu quero tudo!

Imagem
Sometimes it is hard to contain all the questions that arise when I realize I've lost some things simply because I’ve been always leaving. (às vezes é difícil conter todas as perguntas que surgem quando eu percebo que eu perdi algumas coisas simplesmente porque eu estou sempre indo embora)
Why is it so hard not to ask if it would work? Why is it so hard not to ask whether that would last or not? Was that so perfect after all? Probably not. (Por que é tão difícil não perguntar se teria dado certo? Por que é tão difícil não perguntar se ia ou não durar? Era tão perfeito, afinal de contas? Provavelmente não.) Still, it’s often on my mind. Maybe because I still haven’t found what I’m looking for… better said, who. (Mesmo assim, frequentemente está na minha mente. Talvez porque eu não tenha encontrado o que eu estou procurando... melhor dizer, quem.)
But I wouldn’t forgive myself for all the things I would have missed if I hadn’t left. (mas eu não me perdoaria por todas as coisas que eu perder…

França – o final

Imagem
E então chegam os últimos dias na França. E com estilo: Paris! Eu nunca pensei em ir para a França, nunca dei importância quando ouvia dizer que Paris é linda. Sempre foi um país que não me chamou a atenção, ainda mais pela fama de que as pessoas não gostam de falar inglês e eu não saber falar francês. Bom, arrumo minha enorme bagagem, me levam para a estação de trem e eu consigo embarcar. Chego a Paris. Me arrasto para lá e para cá procurando onde marquei de me encontrar com Milena. Nessas horas me arrependo da bagagem. Dá vontade de sentar no chão e chorar. Nos encontramos, que alegria! E começo a entender a fama de Paris! Já começa pela estação que é linda. Fomos para a casa dela, deixamos as coisas e já saímos. Destino: torre Eiffel. Me apaixonei! Ah, que coisa mais linda! Me senti como se tivesse encolhido e ficado do lado daqueles chaveiros da torre. E quando ela brilha então?! Fizemos um picnic, tomamos vinho. Que delícia! Ótimo início! No outro dia fui ao Louvre. Sem brincadeira, qua…