Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2012

reticências...

Você quer falar comigo, eu quero falar com outro, que quer falar com outra, que quer falar com aquele e me parece uma mágica tão grande duas pessoas quererem se falar... O amor me parece uma coincidência impossível e mesmo assim vejo por aí... Com os outros...

Burn burn burn

Imagem
E após 2 anos eu consegui conversar contigo como amiga. E não doeu. Eu desejo do fundo do coração que seja feliz, embora nunca tenha te desejado mal. Nossos caminhos divergiram, literalmente. Eu tive que voltar e você tinha que ficar. O que doía era o apego. Apego àquilo que não posso controlar. Apego àqueles momentos que jamais saíram da minha memória e àqueles sentimentos novos. Não queria perder tudo aquilo, mas a vida mais uma vez me ensinou que às vezes o melhor final feliz é seguir em frente. É se sentir feliz por ter tido a oportunidade de ter vivido tantas coisas boas. É não se apegar para dar espaço a novas coisas. Mas onde elas estão? Minha sede de viver é enorme. Essa energia que me queima, que derrete meus flocos de neve, que emana da minha alma. Ela parece que atrai como um imã todas as lembranças. Imã que demora para perder as forças. E agora não quero mais você, quero aqueles outros olhos. Olhos que não querem me ver. Ah, energia que me queima! Mas meu floco me protege.…
Imagem
A sensualidade é uma porta para adentrar o intenso mundo da imaginação... e é na imaginação que encontramos nossos desejos mais íntimos. É quando estamos seguros do mundo exterior e livres em nós mesmos.

Confuso e nu mundo

Imagem
Descrever meus sentimentos agora me parece impossível
Só que esse meu gosto pelo impossível me faz desejar escrever
É um turbilhão de melancolia
É uma vontade de sair correndo
De dar um murro na parede
De dar um beijo na vida
É querer se revoltar contra o que não tem jeito e não conseguir mais nem se revoltar!

É perceber que mudei e não há como voltar a ser quem eu era
Só há de se transformar e seguir em frente
Mesmo que seja mais fácil ser como era e não como sou

É sentar só de calcinha no quarto do hotel entre pensar e ir tomar um banho...

É olhar para o próprio corpo e amá-lo e odiá-lo ao mesmo tempo
Gosto do meu olhar, dos meus olhos castanhos que parecem querer ser verdes, como alguém já me disse...
Gosto da minha boca grossa, dos meus seios e das minhas pernas finas
E odeio essas dobrinhas que revelam minha gula, minha bebedeira, aqueles vários copos de cerveja!
Essas marcas, esses pelos que serão depilados...
E não resolvo o que acho da minha barriga
Afinal, aquele quadro* lindo que vi hoje me …

Aos meus queridos flocos de neve..

Imagem

E vc? Gosta de quem?

Imagem
Não gosto de gente contida. Que coisa mais chata ficar ponderando cada ato! Não gosto de gente exagerada. Que coisa mais irritante ficar aguentando aquelas reações!
Eu gosto de gente espontânea. Quem é si mesmo e ponto. Seja contida ou exagerada.

Os buracos no quebra-cabeças...

Imagem
Já não sei mais se migrar faz sentido. Ser um animal migratório anda difícil. É como se a felicidade seguisse para a próxima parada antes de mim. É como se ela me atraísse para um lugar e depois fugisse. Estou cansada desse jogo de gato e rato. Estou cansada de escolher e não ser escolhida e de ser escolhida pelos que não escolho. Eu sei que a felicidade está dentro de mim, mas há aquelas que só se encontra com outra pessoa. A felicidade parece ser dividida em compartimentos e eu tenho um vazio. Uns dizem que não se pode ter tudo. E eu discordo. Talvez minha migração seja a peneira que tampa o sol que ilumina o compartimento vazio. E sem ela, sem a vontade de migrar de novo, eu esteja percebendo os desejos que estavam meio que escondidos. A migração, de certa forma, apesar de me fazer enxergar muitas coisas, escondia desejos que eu não queria enfrentar. São as peças que faltam em meu quebra-cabeças.

O que veio de outro lugar II

Imagem
Cada um faz o que pode com o que tem. Destacar o bem ao invés do mal. Não importa o quanto de tempo estamos no caminho do bem, mas nossa vontade de melhorar e os atos que tomamos em direção à luz. Alguns acordaram antes e outros mais tarde. Alguns acordaram mas não abriram os olhos. E o que importa é que não ficaram na sombra. O tempo é relativo. O tempo é infinito. Que bom que os de antes podem ajudar os de depois! Que bom que nunca é tarde para recomeçar! Que bom que nunca é tarde para amar! A si mesmo e ao próximo. A perdoar. A encontrar sua própria luz. Podemos ter errado no passado, mas tem a capacidade de se recuperar. E a atenção deve ser dada aos passos seguintes. Não por medo de repetir os erros. Por precaução para não deixar o orgulho minar nossos atos de salvação. Erramos, melhoramos e devemos nos alegrar com isso, sem vestir as vendas do orgulho. Caminhe com fé em ti, no outro e na força maior da vida.

Palavras perdidas

Imagem
A tristeza que vem e se instala. Cala o coração. Aperta o peito. Tortura a alma. Quando olho a multidão e não vejo quem desejaria ver.
Quando olho o dia e tenho vontade de me fechar em mim.
É a esperança a chama acesa que me mantém humana.
É o choro que tem que vir à tona.
É tudo aquilo que tenho e que faz dessa tristeza, insana.
Sofro, porque depois dela, tudo volta a fazer sentido.