Afinal, posso me decepcionar?

A decepção vem do que se espera. Tenho tentado não esperar nada das pessoas. Tento fazer o que acho certo e não me decepcionar com o que as pessoas me dão em troca. Afinal, cada um dá o que pode. Ou pelo menos o que querem dar. Alguns me surpreendem. Talvez aqueles em que eu não prestava muita atenção ou que eu julgava não ter afinidade. Muitos foram os que me estenderam a mão sem nem me conhecer ainda. E muitos desses só estiveram ali naquele momento, não fazendo mais parte da minha caminhada. Não tive nem tempo de retribuir. Daqueles que tem permanecido por longo tempo, talvez a maioria não tenha tido a chance de oferecer uma ajuda. Eu não sei pedir ajuda (ou não sabia) e às vezes acho que em muitos momentos criei uma barreira que não permitia aos outros ver o que se passava comigo. Com esses não tive motivos para me decepcionar. Sempre racionalizei demais essa parte da decepção. Talvez tenha sido mais fácil para mim "entender" a atitude do outro do que lidar com o sentimento de decepção. Porque para mim isso vem do que eu imaginava e não da realidade e o mundo não gira ao redor do que eu quero ou de como eu achava que uma pessoa deveria agir em relação a mim. Então eu não deveria me decepcionar. Eu deveria não julgar o outro e continuar a amar o outro. Mas não sei se com essa atitude eu não ajudo o outro a melhorar, a ser menos egoísta, a ser mais sensível, compreensível, a enxergar suas limitações, seus defeitos ou o que quer que seja que tenha feito a pessoa não tentar me ajudar ou ignorar que eu precisava nem que fosse só de um abraço ou uma simples companhia, mesmo eu estando "chata". Amizade não é só rir junto, pegar uma balada ou dividir as "viagens". Não sou perfeita, mas eu prefiro dar um chocalhão no amigo do que abandoná-lo, nem que ele fique bravo. Também não sei se essa atitude de aceitação do outro me ajuda. Talvez eu devesse dizer o que sinto nessas horas, reclamar e jogar a minha tristeza para fora, não carregar essa mágoa dentro de mim. Brigar. E que se foda... acho que minha vida precisa de mais briga. Mais sentimento e menos razão.

Comentários

Dama de Cinzas disse…
Poucas expectativas = poucas decepções

Foi algo que a vida me ensinou a duras penas.

Beijocas

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo