Que doa...



Sim, eu gosto de música que dói na alma. De dias escuros, frios e de ventania. Gosto da dor da espera. Da agonia da saudade. Da aflição da vontade. Gosto, pois quando passa, não importa como é o dia lá fora. A gente brilha intensamente como a lua cheia.

http://www.youtube.com/watch?v=njbmwfndFH4

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo