Os buracos no quebra-cabeças...

Já não sei mais se migrar faz sentido. Ser um animal migratório anda difícil. É como se a felicidade seguisse para a próxima parada antes de mim. É como se ela me atraísse para um lugar e depois fugisse. Estou cansada desse jogo de gato e rato. Estou cansada de escolher e não ser escolhida e de ser escolhida pelos que não escolho. Eu sei que a felicidade está dentro de mim, mas há aquelas que só se encontra com outra pessoa. A felicidade parece ser dividida em compartimentos e eu tenho um vazio. Uns dizem que não se pode ter tudo. E eu discordo. Talvez minha migração seja a peneira que tampa o sol que ilumina o compartimento vazio. E sem ela, sem a vontade de migrar de novo, eu esteja percebendo os desejos que estavam meio que escondidos. A migração, de certa forma, apesar de me fazer enxergar muitas coisas, escondia desejos que eu não queria enfrentar. São as peças que faltam em meu quebra-cabeças.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Um fuck pra sociedade!