O que veio de outro lugar II


Cada um faz o que pode com o que tem. Destacar o bem ao invés do mal. Não importa o quanto de tempo estamos no caminho do bem, mas nossa vontade de melhorar e os atos que tomamos em direção à luz. Alguns acordaram antes e outros mais tarde. Alguns acordaram mas não abriram os olhos. E o que importa é que não ficaram na sombra. O tempo é relativo. O tempo é infinito. Que bom que os de antes podem ajudar os de depois! Que bom que nunca é tarde para recomeçar! Que bom que nunca é tarde para amar! A si mesmo e ao próximo. A perdoar. A encontrar sua própria luz. Podemos ter errado no passado, mas tem a capacidade de se recuperar. E a atenção deve ser dada aos passos seguintes. Não por medo de repetir os erros. Por precaução para não deixar o orgulho minar nossos atos de salvação. Erramos, melhoramos e devemos nos alegrar com isso, sem vestir as vendas do orgulho. Caminhe com fé em ti, no outro e na força maior da vida.

Comentários

Nilson Barcelli disse…
Conselhos para a vida.
E bons...
Patrícia, tem um bom fim de semana.
Beijo.

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Um fuck pra sociedade!