Ironia

 
A ironia dessa vida é que muitas coisas aconteceram quando eu não estava preparada para aproveitar e agora que estou, elas simplesmente não acontecem mais. É o vento que não sopra mais agora que não me preocupo em desarrumar o cabelo.

"Ah, tudo isto é para dizer apenas
Que não estou bem na vida, e quero ir
Para um lugar mais sossegado, ouvir
Correr os rios e não ter mais penas.
Sim, estou farto do corpo e da alma
Que esse corpo contém, ou é, ou faz-se...
Cada momento é um corpo no que nasce...
Mas o que importa é que não tenho calma.
Não tenciono escrever outro poema
Tenciono só dizer que me aborreço.
A hora a hora minha vida meço
E acho-a um lamentável estratagema
De Deus para com o bocado de matéria
Que resolveu tomar para meu corpo...
Todo o conteúdo de mim é porco
E de uma chatíssima miséria.
Só é decente ser outra pessoa
Mas isso é porque a gente a vê por fora..."
(Álvaro de Campos)

O restante da poesia em:
http://cfp.cm-lisboa.pt/pls/htmldb/f?p=334:6:3691548948798951::::P6_POE_ID,P6_TEP_ID,P6_ANCORA,P6_AUTOR,P6_POEMA,P6_ID,P6_TIPO:3879,35761,49,%C1lvaro%20de%20Campos,Carnaval,1,heteronimo

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo