o preço da liberdade

O preço da liberdade é chorar sozinho, porque quem está acompanhado nunca é totalmente livre.
Estou condenada a vagar sozinha por esse mundo?
Acho que sim. Não sei se consigo abrir mão dessa liberdade. Ela toma conta da minha alma e amar é entregar-se. E meu caminho é meu.
Tudo o que não consigo controlar descontrola minha paz. E o outro não se controla, nem sequer se tenta controlar. E ninguém me controla.
Como colocar tudo que construí a mercê do caminho do outro?
Quando, podem dizer o contrário, que foi consenso entre os dois, mas em 99,99999...% do que já vi, é a mulher que muda seu caminho. É ela quem perde a liberdade. É ela que destrói um pouco do que construiu.
Será que estou condenada a vagar sozinha por esse mundo?
Porque eu já vago bastante e estou cansada.
Será que ser livre é tão bom assim?
Será que tudo acontece na hora que tem que acontecer mesmo?
Porque me parece que eu perdi tantas pessoas pelo caminho. Minhas experiências me fizeram crescer, mas será que outras oportunidades virão?
Eu preciso de fé. Eu preciso de uma luzinha. Eu preciso voltar a ter vontade de sorrir.
Antes sentia tudo como novidade. Agora tudo me parece uma repetição de sofrimentos onde a novidade não me alegra mais.
 
 
 

Comentários

Dama de Cinzas disse…
Esse post poderia ter sido escrito por mim, concordo muito!

Beijocas

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo