Por que rejeitamos?

Lá na adolescência a gente se "apaixona" pelo cara mais bonito da escola
A gente diz não para o amigo legal por que não quer estragar a amizade
A gente diz não por que ele não é alto
A gente diz não por que ele não é tão bonito...
A gente desperdiça tanta oportunidade... e nunca fica com o cara mais bonito da escola

Aí a gente cresce e se apaixona por caras que a gente pode ter... em teoria
Na prática acaba não sendo bem assim...
E a gente continua arrumando desculpas para não aceitar aquele cara que esta ali te oferecendo o que você queria...
Por que rejeitamos a chance de sermos felizes?
Por que insistimos em achar algo perfeito?
Mas se apaixonar também não é importante?
Mas será que é preciso se apaixonar logo de cara?

E dá para desistir do sonho de ser correspondida por quem você se apaixonou?
Por quem você sente aquela química que não compreende?
Por quem você se identificou tanto?
Até onde podemos esperar?
Quanto podemos suportar?
No jogo da conquista qual é o limite para não perder o amor-próprio?
Qual é o limite para continuar se respeitando?
Como saber quando desistir e quando prosseguir?
Como saber o que é sensato e o que é ilusão?
Como prosseguir e dar chance ao cara que está ali te oferecendo o que quer?

Como coordenar coração e razão?

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo