Constatação cotidiana

Hoje, depois de um discurso de uma pessoa que não me conhece, não é minha amiga e se não fosse por opção, nem faria parte da minha vida, escutei o seguinte "Você não tem tanta escolha assim". A frase entrou bateu em um e outro canto do cérebro, ecoou e saiu pelo outro ouvido. A minha cara devia ser de paisagem. Quem me conhece bem já deve até imaginar a cara de "e eu com isso que você pensa" que fiz.
Eu ainda fico admirada de receber opiniões as quais não perguntei. E só para constar... eu tenho muitas escolhas/ alternativas! Se alguém até quiser ficar com uma, por favor, elas me atrapalham muitas vezes. O que me irritou mais foi o gesto do que o significado da frase.
Ai Jesus! Eu mal pergunto da vida dos meus amigos, às vezes até acho que deve parecer que não me importo, mas não é isso, só acho que a gente conta as coisas quando estamos preparados... por que quem não é meu amigo vem dar pitaco na minha vida?!

Sorte dessa pessoa que eu estava ocupada trabalhando, querendo terminar logo para sair daquele calor. Ela falando e uma vaca mugindo é a mesma coisa. Com algumas pessoas nem minha TPM gasto. Em boca fechada não entra mosca. Depois que levar um coice, não diga que não avisei.

Nada de poema por hoje... só uma irritação constatação cotidiana!

Comentários

Alê disse…
Que santo equilíbrio,

Eu fico vermelha,


Rrsrs

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo