A luta em si mesmo

Eu não sei. Há dias em que a alma pede um tormento, uma insatisfação. Como se mergulhar no descontentamento fosse trazer uma mudança, trazer uma resposta. É tempo de amar, mas há esse espaço vazio. Um vácuo. Temo que se torne um buraco tão grande que não possa ser ultrapassado. Temo cansar de amar o desconhecido que passa já que não há conhecido que me ame. A alma está azul com um pequenino ponto negro. Como um antigo vício ela quer se focar nele e esquecer todo o resto. Falta o abraço que espreme o ponto ao tamanho que deve ser. Dia após dia a luta é em si mesmo. Pois o mundo não muda. O que muda é o jeito como se leva a vida. É o olhar e o sentimento que se doma e se transforma. É pegar a dor da mudança e espremer até que todas as lágrimas tenham limpado a visão.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Um fuck pra sociedade!