Dividir em dois

Praia da Peroba - Icapuí-CE
Eu não sei mais dividir minha vida em dois. Olho para o horizonte sozinha. Decido meu rumo sozinha. Tomo meu café da manhã sozinha e durmo melhor sem outro corpo em minha cama. Vejo os casais, alguns tão bonitos. Cada um doa uma parte de sua vida, se sacrificam. E eu, animal migratório que sou, me perdi do rebanho depois de ter me perdido de um par. Hoje não sei se seria capaz de dividir minha vida em dois. Aí lembro da força do amor. Aí lembro que o coração nos faz dividir até a alma. Amamos, "desamamos" e reaprendemos a amar. Nos apaixonamos novamente. E eu não sei porquê me esqueço disso. E eu não sei porquê me esqueço dos amores que já vivi, que senti e do que já fui capaz de fazer. Sim, eu seria capaz de dividir minha vida em dois novamente. Ninguém perde a capacidade de amar, só esquece-se dela.

Comentários

Ju Galak disse…
E o "periquito" fazendo sucesso na praia ;)
Dama de Cinzas disse…
Cada vez mais esse seu texto me descreve. Me sinto mesmo um pássaro qie se perdeu de seu bando. Um ser que nasceu para andar só.

Beijocas
Alê disse…
Onde assino?

Eu também estou assim, e me sinto, as vezes, perdida: querem saber da minha outra metade,

Mas a minha outra metade, sou eu mesma.


Eu me vi em cada linha, em cada palavra, que escreveu,


E quer saber? Estou tão bem assim...



Bjkassssssss

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Um fuck pra sociedade!