Um pedaço do quebra-cabeça


Você já se pegou em uma lembrança e se perguntou o que nela era real e o que era imaginário? Ah, quando tudo é tão rápido e tão curto fico tentando separar o que foi do que romantizo. Tudo se mistura.
Já não sei se foi encanto ou querer se encantar!
Esses olhos azuis escuros de cílios dourados me olhando... enigma que tentava desvendar. Palavras que me levaram para os mais diversos mistérios do universo, enquanto eu só pensava em passar os dedos por esses seus cabelos dourados e olhava em seus olhos pensando se você também desejava me beijar.
Você foi um mistério, uma surpresa, um presente que eu ainda desejo desvendar. Olho sua foto e tento adivinhar quem é você. Sinto um querer em descobrir. Um querer bem difícil de realizar.
Ah distância, por que me maltratas tanto assim? Por que sempre sou eu ou o outro um animal migratório ou que vive distante? É a grandeza do mundo? E se é assim não seria mais provável ou justo encontrar presentes perto de mim? Presentes que eu pudesse aproveitar por inteiro? Por que sempre longe meu Deus? Por que sempre tão rápido?




Comentários

Néia Lambert disse…
Passando para lhe desejar um feliz dia da Mulher para você Patrícia, beijos.
Carol Viana disse…
Esse falou comigo... rs. Beijos.
Filha do Rei disse…
Oi! Lindo texto, para pensar :) Tenha um fim-de-semana abençoado. Bjs
Alê disse…
Enquanto lia teu texto,
E sentia aqui o amargo sabor da distância e da saudade, fui cantarolando Teatro Mágico e sua 'sobre tanta falta'...

''só enquanto eu respirar, vou me lembrar de você''

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Um fuck pra sociedade!