AZAR!



Depois de ter dormido quase 12 horas (de novo), ter acordado de madrugada depois de ter sonhado que era uma vampira recém-criada e que estava aprendendo a voar, ter acordado porque o alarme do prédio disparou e continuo a noite toda, levantei com uma certeza: vou dar uma direção na minha vida.
Se essa direção é o rumo que a vida vai seguir, não sei. Como conversei com minha amiga Le hoje: AZAR!
AZAR= maneira mais branda de dizer “foda-se”; não me importo; que seja; não dou a mínima; o que importa.
AZAR! Vamos viver o que há pra viver. Chega de me torturar com o que devo fazer, o que vai ser melhor, o que vai abranger mais setores da minha vida, onde vou ser mais feliz. AZAR! Vou decidir pelo que está aqui na minha frente. A oportunidade mais fácil e ótima, claro. O resto, que venha, não dá para prever.
Um dia eu queria ir para a Alemanha, acabei no Canadá. Peguei o que estava ali, AZAR. Foi ótimo. Agora quero voltar para o Canadá (embora tenha dúvidas na minha cabeça... Alemanha?) e o caminho pende para Mossoró e França. AZAR! Vou dizer sim a Mossoró. Não sei se vai dar certo, mas AZAR! França? Não tem nem convite. Bom, teve um, mas não sei se serve para um pos doc. E nem sei para onde eu quero ir direito. AZAR! Depois essa parte se resolve. E antes de tudo, a tese! Até esqueço que ainda tenho experimentos e escrever a tese todinha ainda. FAPESP vai renovar minha bolsa? Tomara... se não renovar, AZAR! A gente dá um jeito e termina logo.

After sleeping almost 12 hours (again), waking up in the middle of the night after having dreamed about being a new born vampire that was learning to fly, waking up because the building alarm rang all night, I left my bed with one certainty: I’m going to give my life a direction.
Whether this direction is the way my life is going to, I don’t know. As I talked to my dear friend Le today: AZAR! (bad luck)
AZAR = politer way to “fuck”; I don’t care; whatever; I don’t give a shit; does it matter.
AZAR! Let’s live what is here to be lived. Enough with torturing myself about what I should do, what is better, what is going to benefit more sectors of my life, where I’m going to be happier. AZAR! I’m going to decide for what is here in front of me. The easiest opportunity, and great, of course. The rest, let it come, cannot predict.
Once upon a time I wanted to go to Germany and ended up in Canada. I took what was there, AZAR. And it was just great. Now I want to go back to Canada (although I have doubts in my head… Germany?) and the way is going towards Mossoró and France. AZAR! I’m going to say yes to Mossoró. I don’t know if it will work, but AZAR! France? I don’t have an invitation. Well, I had one, but I don’t know if it applies to a pos doc. And I know where I want to go to. AZAR! This will come to me later. And before all that, my thesis! I always forget I still have experiments to do and write my thesis. Will FAPESP give me more months of grant? I hope… if not, AZAR! We find a way and finish soon.

After all, I don’t mind living near this:
Não me importo em viver perto disso:

Comentários

Ivana disse…
É isso, amiga! Vai fundo. Tenho pensado muito nisso, sabe? O futuro está nas nossas mãos... vamos viver o q temos pra viver.... e se der errado, sempre temos pra onde voltar, não é mesmo? Sorte! Seja feliz!

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo