Um pensamento solto

É comprido, mas vou ficar uns dias sem escrever e o pensamento foi longo.
Quinta-feira faço uma cirurgia nos olhos para me livrar dos óculos, mas logo volto. Dedos cruzados para dar certo e voltar a ter só dois olhos mesmo!!!
Vou ter muita coisa de vocês para ler, eba!!!

Todo mundo acredita em algo. Destino, coincidência, Deus, acaso, Murph, efeito borboleta... Mesmo que você não acredite em nada, no acaso você acredita.

Tenho pensado muito nos caminhos dessa vida. Como bióloga tenho alguns conflitos. Conflitos entre o que sinto (acredito) e o que sei, que me leva a pensar de outra maneira.

Pelo que sei nós somos animais guiados pelo extinto de reproduzir, mais do que o de sobreviver até. Por que queremos ter dinheiro? Não, não é só para nos divertimos, ter conforto, é para podermos nos reproduzir. Todo mundo (ou pelo menos quase todo mundo... isso dá um outro post) pensa em ter um filho. É um objetivo na vida, pelos mais variados motivos. Até quem não pode, mal consegue sobreviver, tem filhos. A evolução existe. E eu sei porque estudei, sou bióloga, pesquisadora e aprendiz de cientista. É uma teoria e até que evidências contrárias surjam (porque a favor existem inúmeras) ou outra teoria apareça, é a evolução que guia o surgimento e a modificação das espécies ao longo do tempo. E isso eu sei, não posso usar o verbo acreditar. Eu não acredito que o ovário das flores de tomate se transformam em tomates, eu sei. Se você diz que não acredita na evolução, por favor, mude a frase. Diga que você não acredita no trabalho dos cientistas que suportam/inventaram essa teoria. Porque a ciência não é religião. Embora pareça. Os cientistas não acreditam nas coisas, eles levantam hipóteses e fazem experimentos, juntam conhecimento prévio e confirmam ou não as hipóteses.
Como não existe uma maneira de se fazer experimentos (pelo menos não até hoje ou que eu saiba) para comprovar a hipótese de que existe Deus, alma, vida após a morte, destino... só nos resta acreditar. Não podemos assumir que temos alma porque parece que sentimos mais ou de maneira diferente de outros animais ou nos achamos mais inteligentes. Mas podemos acreditar. Podemos acreditar em umas coisas e não em outras e por diversos motivos. Podemos acreditar no que quisermos. E ainda bem que a Inquisição foi há muito tempo e agora podemos mesmo. Que cada um acredite no que quiser!
Como disse, tenho pensado muito nos caminhos dessa vida. Independente de religião, acredito em algumas coisas, que claro tem a ver com a minha, que ainda estou aprendendo apesar de já tê-la na minha vida desde muito cedo. Porque ela é assim também. Aprender, evoluir ao longo da vida. Não a vejo como religião as vezes porque ela não me impõe nada. Respeita o livre arbítrio de verdade. Bom, pelo menos pelo que vivi até hoje e como é para ela ser.
Ao meu redor há muitas pessoas encontrando amores, se casando, formando pares. Há momentos que isso me parece o sentido da vida. Bom, se eu ver pelo meu lado bióloga isso é. Formar pares e se reproduzir. Como seria mais fácil ser um dos animais que só encontra o par na hora de reproduzir. É uma possibilidade para nós humanos, claro, mas um filho para nossa espécie exige um grande investimento e é mais fácil em pares. A probabilidade de sucesso, ou seja, de sobrevivência da prole, é muito maior. Em teoria pelo menos.
Já o meu lado espiritual me faz sentir e pensar de outro jeito. Não tão simples e racional. Não vou mentir que já me perguntei se isso acontecerá na minha vida algum dia. Bom, sempre me pergunto. Também não vou mentir que já tive medo de não acontecer, mas que ultimamente não tenho medo mais. Quando essa pergunta vem a minha mente a resposta é um vazio. Tudo fica preto. Mas não é um vazio ruim. É só um vazio... de falta de conhecimento. Não me dá medo. O que mais me incomodava eram as perguntas das pessoas e o que eu responderia. Só que há muito tempo as perguntas não me atingem mais porque eu sou feliz com quem eu sou e se continuar fazendo o que gosto como tenho feito vou continuar a ser feliz. #eu acho#
A sociedade cria um pacote pré-definido de felicidade. Como um pacote de viagem criado por uma agência. Para ser feliz você precisa ser assim, ter assado e ser como todo mundo. Define o que é normal e ainda em uma linha temporal definida. Há uma idade para cada coisa. Cria paredes e coloca todo mundo em caixinhas. Passamos a vida sem saber muitas vezes o que queremos DE VERDADE e o que é embutido em nossa cabeça desde que nascemos. E isso só gera medo. Medo de ser diferente, porque aprendemos a lidar com o normal somente. Aprendemos a ser como todo mundo. E se você não cresce, estuda, trabalha a vida toda, casa, tem filhos, tem netos, aposenta e morre, com pequenas variações na ordem e na sobreposição desses eventos, você não pode ser feliz! E vivemos acreditando nisso. E quando percebemos que para nós pode ser que não funcione dessa maneira, que isso pode nos fazer infeliz ao invés de feliz, claro que ficamos em dúvida.
E o que o que acredito tem a ver com isso? Tem me feito aprender a controlar o coração. E também a ansiedade de descobrir se vou continuar feliz mesmo se for “sozinha”. Sozinha nesse caso quer dizer sem um par. Porque nunca estamos sozinhos. Amigos podem valer mais do que mil pares. Quantas vezes já nos vimos sozinhos ao lado de alguém?
Esse parece ser o ano dos casamentos. Ou pelo menos começou a época dos casamentos. Amigas, amigos, prima... E não tem como as cerimônias, as festas, as conversas não me fazerem me perguntar o que eu quero de verdade e o que vai acabar acontecendo.
O que eu acredito me acalma porque de acordo com tal o que estou vivendo aqui é para meu crescimento. Provavelmente até participei do plano, que pode ou não ser cumprido. E isso me ensina a ter paciência e viver cada passo. Me ensina humildade para aceitar a vida como ela vier. Me ensina a ter perseverança para alcançar o que eu quero e de novo, humildade se caso não conseguir. E isso deveria estar em todos, mesmo que não acreditem em alma, planos, etc. Afinal, assim cultivamos a paz em nós mesmos e no mundo. E todo mundo precisa de paz. Todo mundo precisa de crescimento.

PS: não sei o que quero dizer com tudo isso, só saiu de mim, mas não estou pregando nenhuma religião e nem dizendo que todos devem ter alguma viu! hehehe

Comentários

LetBee disse…
Amore, ainda bem que tu escreveu isso, me deixou com o coração/alma e sentimentos aliviados... Um beijo Supernatural pra tu!
Izabela e Julia disse…
eu acredito \o
e tenho muito medo dessas pessoas que dizem que "não tem alma"... gosto muito da ideia de ter uma ;D

ahh e existe muitos jeitos de ser feliz... tenho certeza que vc achará o seu... ou um par pra ser feliz do "jeito tradicional" né??
Valéria Sorohan disse…
Bom dia, que coisa mais bonita. Temos que ter fé. Acreditar em algo.
Boa sorte na sua cirurgia.

BeijooO*
Juci Barros disse…
Boa sorte na cirurgia!

Beijos.
Me disse…
Oi! Boa sorte na cirurgia!
Também acho que a idéia de felicidade que a sociedade nos impõe nem sempre é a verdadeira felicidade pra alguns. Não acho que precisemos de um par pra nos sentirmos completos, acho também que amigos são de uma importância enoorme nas nossas vidas!!!
Adorei o que vc escreveu, adorei mesmo. Vir aqui sempre me faz refletir!
Bjo!
Arianne Carla disse…
Querida, acima de tudo: acreditar em você. Primeiro temos que crer nisso, crer que somos algo mais nesse mundo, e não apenas matéria e pó. Estarei orando por você pela cirurgia. Um beijo

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo