Eu, moda antiga


Só pode ser isso: a minha época passou!

O importante é sentir a boca sem ouvir o que sai dela
É o que agrada aos olhos e não à alma
Tudo efêmero como a noite que vai embora
Tudo superficial como o beijo do desconhecido
Tudo tão rápido que nada é aproveitado
Nem o olhar
Nem paixão nem lição
Nem conquista
Nem o frio na barriga
Nem NADA!
Que geração é essa que se satisfaz com tão pouco?
Beija e vai embora
Vivem alienados
Na ignorância de não saber o que ganhariam se não tivessem medo de viver mais
De se entregar à vida
No medo de sofrer
Não sabem que sofrer lava a alma?
Não sabem que paixão faz sentir o mundo?
E viver sem sentir o mundo é morrer aos poucos infeliz


"O mesmo Teucro duce et auspice Teucro
É sempre cras — amanhã — que nos faremos ao mar.
Sossega, coração inútil, sossega!
Sossega, porque nada há que esperar,
E por isso nada que desesperar também...
Sossega... Por cima do muro da quinta
Sobe longínquo o olival alheio.
Assim na infância vi outro que não era este:
Não sei se foram os mesmos olhos da mesma alma que o viram.
Adiamos tudo, até que a morte chegue.
Adiamos tudo e o entendimento de tudo,
Com um cansaço antecipado de tudo,
Com uma saudade prognóstica e vazia."
(Álvaro de Campos - O mesmo)

Comentários

Que verdade absoluta Patrícia.
Estava conversando esta semana com meu marido sobre isso, que dó tenho destes jovens que pelo jeito nunca saberão o que é o amor, o que é amar.
Tenho muitos sobrinhos e um deles em falou outro dia assim 'tia Teresa, eu e minha namorada, temos o amor tão parecido com do meu pai e minha mãe e do seu com seu bem'...fiquei tão feliz ao ouvir isso e é verdade, ele envia flores a namorada num dia qualquer, não precisa datas para ele ser gentil com a namorada, isso é muito lindo...que continuem assim e que muitos despertem para o verdadeiro amor...que não tenham medo e sim coragem, por que o amor é para os corajosos... corajosos seu texto...beijinhos no coração, doce menina

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo