O maior dos quebra-cabeças!

E, de repente, ao invés de querer compreender o mundo, estou mais interessada em me entender. Me pego tentando descobrir o que está escondido em cada cantinho de mim. O maior dos quebra-cabeças!
E por mais incrível que pareça tem sido mais fácil assumir os defeitos do que as qualidades. E acho que esse tem sido meu erro, meu impedimento para ser mais feliz.
Por outro lado, conhecendo minhas limitações, estou aprendendo (ou tentando) a lidar melhor com minhas emoções. E a pensar melhor nas minhas ações antes de agir. Isso até tem me ajudado a respeitar mais os outros. Agora preciso aprender a dar espaço sem aparentar descaso...
E o quebra-cabeça vai se formando. E a vida vai seguindo. E é necessário controlar a pressa!

Comentários

Nilson Barcelli disse…
A compreensão de nós próprios dá imenso trabalho, mas tem que ser diário... rsrs...
Beijo

PS: Patrícia, há quanto tempo não vinha aqui... gostei de voltar...
Dama de Cinzas disse…
Eu sou uma pensante compulsiva, até tenho uma boa consciência do que sou e o que preciso fazer. O problema é colocar em prática... rs

Beijocas

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo