Zona de conforto...


Não quero esse tipo de sabedoria
O tipo que nos fecha às experiências
Esse que nos faz ser precavido
Que não deixa acontecer
Que não dá uma chance
Essa “sabedoria” de prever o que vai virá
Sem nem ter vindo
Prefiro me jogar de cara do precipício rumo às rochas cortantes
E esperar que a águia da mágica me pegue no ar

Fonte

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Um fuck pra sociedade!