Conhecendo Churchill

Dia 13 de julho. Dia de relaxar. Primeiro instalamos as armadilhas em Churchill. Depois fomos dar umas voltas. Vi o rio Churchill... e nele, as belugas, os dois pontos brancos na foto! 
Vi o Fort Malden de longe e lá havia uma ursa com dois filhotes já grandinhos. Vi com o binóculo. Longe, mas lindo! Vi o porto, o lugar onde estocam trigo. Que enorme! Passeamos por algumas estradas para ver a paisagem, mas o lugar é pequeno, então não durou muito. Na volta para o alojamento vimos 3 ursos andamos na beira da Bahia de Hudson. Longe de novo, mas algumas lágrimas rolaram. Que coisa mais linda que é esse mundo! E claro que me perguntei “por que o ser humano tem que destruir as coisas?”. Bom, deixa para lá nesse momento. O resto da tarde foi para arrumar as coisas. Jantamos. Conheci pessoas legais nesse lugar, pena que foi pouco tempo! E fomos para a estação do trem, voltar para Gillam de novo. Que treta o trem! Os nossos lugares eram para cama, já que seria 11 horas de viagem. A poltrona vira cama. Colocam colchão, travesseiro, edredon e tem cortina. Adorei. Fomos matar o tempo no vagão bar. Tomamos umas cervejas, batemos papos, vimos umas de nossas armadilhas passar e cama! Ouvi um pouco de música pensando em várias coisas, principalmente em uma pessoa. Já estou com saudades. Dormi tão bem. Acho que por causa do balanço do trem.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo