Nada como a raiva para clarear as idéias

O coração é burro, isso é fato. E não é nos momentos de amor que a verdade aparece. Nos momentos de amor ninguém quer ferir ninguém. Pequenas mentiras contamos para o outro. Pequenas mentiras contamos a nós mesmos. É nos momentos de raiva que a verdade aparece, porque não temos mais motivos para continuar com a ilusão. Cada vez mais o amor me parece uma ilusão. Me parece um quadro pintado, idealizado, que quando chove e é manchado, é mais fácil jogá-lo fora do que tentar tirar a mancha. Ideal. Não existe tal coisa, mas como não é ideal, as pessoas jogam o amor fora assim como se joga fora uma lata depois de tomar o conteúdo. Por que ninguém mais quer lutar pelo amor? Será que o amor existe só na minha cabeça? Será que só existe paixão? Não, não pode ser. Tantas pessoas juntas, tantas pessoas casando-se. Por que o amor ainda me parece uma ilusão quando tenho vários exemplos a minha volta? Acho que a dor de cotovelo é minha, só minha. Porque eu ainda quero uma história romântica, tipo aqueles filmes de mulherzinha em que o tempo passa mas aquela pessoa não te esquece e vem dizer que te ama e que quer ficar com você, dar um jeito de fazer acontecer. Fico presa nas milhões de possibilidades de histórias românticas que existem só na minha cabeça... ou na vida dos outros. E me pergunto, por que não comigo? Vivo no sonho como uma boa pisciana. E em um momento de raiva acordo e vejo que o sonho é só meu. Me pego sozinha com planos na minha cabeça. Tenho quase certeza que se me levar até você vou dar com a cara na porta. E ainda sim vem a esperança e o filme de mulherzinha me faz acreditar que pode ser diferente. Acorda! Eu grito. Isso não é Hollywood. Começo a odiar Hollywood. Começo a odiar a dualidade que sou.

E como sempre me vem uma música na cabeça... Fuck you Hollywood I'm the glory!
E esse post não vou traduzir, é genuinamente em português, AZAR! O que importa mesmo é que em 2011 eu vou ver U2!





It's all dark, streets are empty
Take me home, be radio-friendly
Keep me out, take me under
The water bridge back when we were younger
You lean in, I get nervous
Think of leaving to know the ending
There you are, there's my doubt
You're electric, I'm a power-out
Don't know who I am
But I'm here with you
Alive
Don't know who I am
But I'm here with you
Alive
I don't want to go, there's nothing but rumours
Of what I might have never been
You don't have to come, I see it your eye
You can stay, leave it behind
Leave it behind
Leave it behind
Don't know who I am
But I'm here with you
Alive
Don't know who I am
But I'm here with you
Alive
You don't have to give, it's nothing to me
Cross your arms, keep everything
There's another side to this sad story
Fuck you Hollywood, I'm the glory
I'm the glory
I'm the glory
Guess what?
I'm the glorious one
Don't know who I am
But I'm here with you
Alive
Don't who I am
But I'm here with you
Alive
Don't know who you are
But where you are
Beside me
Don't know who you are
But where you are
Beside me

Comentários

LetBee disse…
Fuck u Hollywood! Isso aí amiga, tem horas que o AZAR vale mesmo! Tudo tem que entrar, matutar e sair AGORA! beijo beijo

Postagens mais visitadas deste blog

A importância que damos às pessoas

página em branco

Desconstruindo